O que fazer quando tudo parecer sem saída?

“Clama a mim e responder-te-ei e anunciar-te-ei, coisas grandes e firmes que ainda não sabes.” Jeremias 33,3

Muitas vezes tudo parece triste e sem esperança.

Olhamos para nós e vemos nossas limitações, pecados, defeitos…Deus nos chama nessas horas a sermos humildade e clamarmos a Ele, pois é Ele quem luta por nós e para Ele são todas as coisas.

Engano nosso achar que teremos forças sozinhos. Não.

Busquemos nEle nossa força e entreguemos a Ele nossa vida, nossa confiança.

Por isso é tão importante buscarmos na Palavra as promessas, pois assim como os dias felizes vêm, também temos dias difíceis. E nesses dias o Senhor prova nossa fidelidade, nos prepara, nos molda, nos refaz como barro nas mãos do oleiro. Não é fácil, mas no tempo oportuno vamos entender, e tudo será sempre para maior Glória de Deus!

“Esta doença não leva à morte, mas é para a glória de Deus, para que por ela seja glorificado o Filho de Deus” João 11,4

Mas quais tem sido nossas atitudes nesse tempo? Como estamos enfrentando as dificuldades?

Com uma máscara diante de Deus e dos outros, ou como filhos totalmente dependentes do Pai, clamando a Ele que nos salve?

Irmãos, Ele é o rochedo que nos salva. Ele enviará pessoas, meios, formas, Palavras…Ele vai te ajudar, Ele não te deixará. Talvez você pense estar só mas não está. Ele não te deixa “não dorme e não vacila” contigo.

Você tem clamado? Tem buscado na Palavra o seu lugar seguro?

Não há outra forma irmãos. Deus é o nosso único abrigo. É nEle que vamos encontrar descanso para nossa alma.

Que o Senhor Jesus possa nos dar sede, mais sede, mais sede da sua presença, do seu abraço, do seu coração. Que nosso orgulho não atrapalhe o que Deus quer fazer em nós nesse tempo, mas que nos permitamos ser tocados e re-moldados por Ele, para que Ele seja glorificado através da nossa vida.

“Vosso amor vale mais do que a vida: e por isso meus lábios vos louvam. Quero, pois, vos louvar pela vida, e elevar para vós minhas mãos!
A minh’alma será saciada, como em grande banquete de festa;
cantará a alegria em meus lábios, ao cantar para vós meu louvor!

Penso em vós no meu leito, de noite, nas vigílias suspiro por vós!
Para mim fostes sempre um socorro; de vossas asas à sombra eu exulto!
Minha alma se agarra em vós; com poder vossa mão me sustenta.” Sl 62,4-9